ia – IA Programa de Residência Artística 2022 2o semestre - Residente Bruno Novaes

Bruno Novaes

Residente do Programa de Residência Artística do IA - Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto
2º semestre, ano 2022
Programa 04 | Tempo

Artista Bruno Novaes

Bruno Novaes nasceu em São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, em 1985. Atualmente, vive e trabalha na capital do estado entre artes visuais, poesia e educação. Tem licenciatura em Arte pela Faculdade Belas Artes de São Paulo e especialização em Artes Visuais pela UNESP. Em sua prática, olha para identidades, memórias e afetos das margens, misturando o que é público e o que é íntimo em contranarrativas que borram ficção e realidade. Seu trabalho acontece, sobretudo, por meio da palavra e do desenho, como instalação, publicação e processos de encontro.

Seus principais trabalhos incluem O professor deverá ser o último a se retirar, mesmo nos dias de chuva (Temporada de Projetos do Paço das Artes); Intervalo (Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo); Alugo para rapazes (prêmio-publicação Lamparina Luminosa); escola de faz-de-conta (ProAC LAB) e Diário 366 (Centro Cultural dos Correios São Paulo e livro premiado pela LAB SBC/Paradoxa Cultural). Participou da 33ª Bienal de Arte de São Paulo, como artista residente na obra de Mark Dion, da 21ª Bienal Internacional de Arte de Cerveira, da residência internacional ACHO – arquivo coleção histórias ordinárias e do programa de residência AZERO, da editora Medusa. Integra o grupo Práticas Compartidas e tem trabalhos publicados em livros e revistas do país e exterior. Além de diversos prêmios-aquisição em salões de arte, suas obras compõem também acervos públicos, como o do Museu da Diversidade Sexual de São Paulo, do Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR) e da Biblioteca do Instituto Moreira Salles.


caminhos percorridos

Conheça um pouco da trajetória artística em imagens selecionadas por Bruno Novaes.

O Projeto é idealizado pelo IA - Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto, realizado pela Secretaria Especial da Cultura e pelo Ministério do Turismo, conta com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura e patrocínio da Gerdau.